21 de fevereiro de 2019

Dia da Imigração italiana celebra um feito austríaco


Em 21 de fevereiro se comemora o Dia Nacional do Imigrante Italiano. A data foi escolhida foi quando chegou o navio ‘La Sofia’ ao porto de Vitória, no Estado do Espírito Santo, considerado a primeira vez que um grande grupo de imigrantes italianos teria chegado ao Brasil. O navio partiu de Gênova em 3 de janeiro de 1874 e chegou ao Brasil 45 dias depois. Liderados por Pietro Tabacchi e seu auxiliar Pietro Casagrande, o grupo era formado por 388 migrantes, um capelão e um médico. 

Pietro Tabacchi (Fonte: Oriundi.net)
Esta história é bastante difundida (veja estes links: Fonte1 e Fonte2) e foi utilizada para instituir o Dia Nacional do Imigrante Italiano, por meio da Lei nº 11687/2008. Mas estudos recentes sobre o processo migratório de italianos para o Brasil apontam uma versão diferente.

De fato, a primeira imigração italiana não ocorre em 1974, mas quase 40 anos antes, com a fundação da Colônia Nova Itália (ou Dom Afonso) em 1836, atual localidade de Colônia, no município de São João Batista, no estado de Santa Catarina. Os italianos chegaram junto com os alemães, e não depois, como aprendi na escola!

Ademais, é preciso ressaltar que este grupo de imigrantes não era formado por italianos, mas por austríacos. Pois é, o grupo era de tiroleses, provenientes do Tirolo Meridionale, ou Südtirol, que pertencia ao Império Austríaco. Na região do Tirol se falava o italiano, o ladino e o alemão, e por mais de 5 séculos pertenceu à Áustria (de 1363 até 1918). Por meio da insana Primeira Guerra Mundial, a parte meridional do Tirol foi tomada pela Itália em 1918 (Veja mais). 

Os descendentes de austríacos atualmente se consideram trentinos, e muitos já obtiveram cidadania italiana. Desta forma, no dia 21 de fevereiro celebramos todos juntos a imigração italiana no Brasil, mas sem esquecer as origens de nossos antepassados e contribuição deste povo para a formação da Itália e do Brasil. 

Veja mais sobre o tema no blog da família Floriani: 

As melhores fontes de estudo sobre o assunto estão reunidas no site https://tiroleses.com.br/
Ler postagem completa››

4 de julho de 2018

Acid Floriani e outros músicos

Os músicos da família Floriani oferecem opções para todos os gostos.

A banda de Russa de rock Acid Floriani vai atender quem gosta de musicas como aquelas do Pink Floyd, mas um pouco mais louco.



Para apreciar música instrumental brasileira um nome certo na bateria é Cadu Floriani, de Joinville. Se quiser violão, procure por Luís Gustavo Floriani, de Jaraguá do Sul, e o gaiteiro de Lages, Gustavo Floriani.

Fonte: ClicRBS
Se preferir musica eletrônica, veja Pedro Floriani, o trentino Mattia Floriani ou o argentino Gabriel Floriani, que toca em Dubai.




Certamente, uma promessa curiosa é o albanês Floriani, ou Florian Beqiri, nascido na Macedônia (ex-Iugoslávia), veja mais sobre Floriani na Bósnia em Prova de Origem Trentina.


Ler postagem completa››

3 de julho de 2018

Bernard P. Floriani e o Bernie's Book Bank

Bernie Floriani, de Lake Forest (Fonte)
Uma família Floriani, de Lake Forest, norte de Chicago, realiza um trabalho incrível por meio do Bernie's Book Bank (BBB). Este banco de livros é uma organização não governamental, sem fins lucrativos, que arrecada e distribui livros novos e, de qualidade, para crianças carentes na região de Chicago. A meta é garantir que cada criança receba uma dúzia de livros por ano, ao longo de vários anos. 

O nome do Banco de Livros faz homenagem ao Sr. Bernard P. Floriani, pai do fundador Brian Floriani, Bernie Floriani Jr. e Lindsey Floriani Arterburn. O patriarca Bernard Floriani, era filho de um imigrante que trabalhou nas minas de carvão, mas que conseguiu estudar com uma bolsa por jogar basquete no time da faculdade. Levou uma vida modesta, mas teve acesso a livros e oportunidade de uma boa educação, ensinou aos filhos o valor da leitura.

Brian Floriani é bacharel, e possui mestrado e doutorado em alfabetização, passou a vida ensinando crianças à ler, e fundou o Banco de Livros em 2009. Após um ano e meio a iniciativa era um sucesso, com a distribuição de quase 350.000 livros, para mais de 35 mil crianças. E não parou mais. Atualmente a entidade alcançou a marca de 12,455 milhões de livros entregues à mais de 333 mil crianças! 

Uma história que emociona e nos inspira.

Veja mais em: https://www.berniesbookbank.org/


https://www.berniesbookbank.org/

Ler postagem completa››

O Floriani que salvou a cidade Klagenfurt

Na cidade de Clanforte (Klagenfurt), no estado da Carinthia, Áustria, existe um grande monumento dedicado à São Floriani.



Em 1777 o centro de Klagenfurt foi arrasado pelo fogo e cidadãos agradecidos por sobreviverem ao incêndio prometeram erguer um monumento dedicado ao Santo, padroeiro das brigadas de incêndio. O temor era grande porque Klagenfurt já havia sido totalmente destruída pelo fogo pelo menos seis vezes. Em 1781 a obra foi concluída, mas não se sabe o nome do artesão. 

Sobre o pedestal de mármore está São Floriani, com lança, acompanhado de um anjo protetor que lhe carrega o escuto e a espada, derrama um balde de água sobre uma casa em chamas. 


Fontes:
http://vanderkrogt.net/
http://www.klagenfurt.at/




Ler postagem completa››

24 de abril de 2018

Floriani na Argentina em 1895


O Censo realizado na Argentina em 1895 é uma importante fonte de informação para a pesquisa genealógica da família Floriani e de muitos outros imigrantes estrangeiros que estavam no país naquela época.



Nombre Fecha de nacimiento Lugar de nacimiento Lugar de residencia
Domingo Floriani 1837 Italy Chaco, Argentina
Bautista Floriani 1840 Udine, Italy Buenos Aires, Argentina
Dominga Floriani 1844 Austria Chaco, Argentina
Luis Floriani 1856 Italy Catamarca, Argentina
Pedro Floriani 1860 Italy Capital Federal, Argentina
Juan Floriani 1861 Italy Mendoza, Argentina
Catalina Floriani 1863 Austria San Luis, Argentina
Virjilio Floriani 1863 Italy Capital Federal, Argentina
Sisto Floriani 1865 Italy Buenos Aires, Argentina
Luis Floriani 1868 Austria San Luis, Argentina
Sebastian Floriani 1869 Italy Tucumán, Argentina
Elisabeta Floriani 1871 Italy Santa Fe, Argentina
Ramon Floriani 1872 Catamarca, Argentina Buenos Aires, Argentina
Teresa Floriani 1874 Italy Capital Federal, Argentina
Maria Floriani 1879 Chaco, Argentina Chaco, Argentina
Luis Floriani 1880 Chaco, Argentina Chaco, Argentina
Luisa Floriani 1883 Catamarca, Argentina Catamarca, Argentina
Jose Floriani 1883 Chaco, Argentina Chaco, Argentina
Emilia Floriani 1888 Chaco, Argentina Chaco, Argentina
Domingo Floriani 1890 Chaco, Argentina Chaco, Argentina
Maria Floriani 1895 Buenos Aires, Argentina Buenos Aires, Argentina


Os dados estão disponíveis gratuitamente no site www.familysearch.org




Ler postagem completa››

23 de fevereiro de 2018

Dilema da imigração na peça teatral em Rovereto

“Siamo tutti naufraghi su di un terreno che non ha niente di solido sia da un punto di vista culturale, politico e sociale.”  (Maddalena Colombo)
Em Rovereto/TN, companhia teatral e palestrantes promovem um diálogo sobre o dilema dos migrantes de ontem e de hoje.

Atualmente muitos revivem o desafio imposto aos migrantes que deixaram as suas origens no final do século XIX em busca de melhores condições de vida na América.

Os Floriani que partiram de Rovereto para o Brasil conhecem esta história.

O Brasil foi formado por imigrantes, tais como europeus, asiáticos e do oriente médio. Hoje é alvo de migrantes de diversos países da África e da América Latina. O mesmo ocorre com outros destinos de Floriani, que foram para os EUA e Argentina. A Itália que sofreu um forte êxodo no passado, hoje recebe imigrantes da África, Leste europeu e da Ásia. Imigrantes são um problema?

Como os migrantes estrangeiros serão recebidos por nós, descendentes de imigrantes? Temos o dever de refletir sobre isto.

Veja a matéria no site do jornal l'Adige





Ler postagem completa››

1 de dezembro de 2017

Floriani de Genova nos EUA (USA) entre 1900 a 1906

Imigrantes Floriani saíram de Gênova com destino aos Estados Unidos da América entre 1900 a 1906. Dados disponíveis em http://www.ciseionline.it/ 

N.
Nominativo
Età
Data viaggio
Luogo registrazione
1
FLORIANI   LEONARDO
16
20/04/1900
Stati Uniti
2
FLORIANI   ANTONIO
30
25/04/1901
Stati Uniti
3
FLORIANI   ALFREDO
21
28/04/1904
Stati Uniti
4
FLORIANI   BENVENUTO

10/09/1904
Stati Uniti
5
FLORIANI   CECILIA

10/09/1904
Stati Uniti
6
FLORIANI   EMMA

10/09/1904
Stati Uniti
7
FLORIANI   FELICE

10/09/1904
Stati Uniti
8
FLORIANI   GIOVANNI

10/09/1904
Stati Uniti
9
FLORIANI   MARIO

10/09/1904
Stati Uniti
10
FLORIANI   GIOVANNI
29
29/03/1906
Stati Uniti
11
FLORIANI   DOMENICO
19
25/05/1906
Stati Uniti
12
FLORIANI   LEONARDO
22
25/05/1906
Stati Uniti
30
FLORIANI   FERDINANDO
33
26/03/1894
Stati Uniti
31
FLORIANI   ANTONIO
44
28/03/1899
Stati Uniti

Ler postagem completa››

30 de novembro de 2017

Imigrantes Floriani na Argentina

Os dados disponíveis em http://www.ciseionline.it/ registra que vários Floriani saíram de Gênova com destino à Argentina entre 1927 e 1949. Esta relação de nomes é de grande ajuda para encontrarmos mais parentes em outros países.





Ler postagem completa››

21 de novembro de 2017

1ª Festa da Família Floriani

A primeira Festa da Família Floriani no Brasil foi realizada no dia 20 de julho de 2008, na cidade de Lages, Estado de Santa Catarina. Uma comemoração até singela, se considerarmos que faziam 130 anos da vinda dos Floriani ao Brasil. Na oportunidade cerca de 350 pessoas se reuniram em torno de um objetivo comum.
Convite da 1ª Festa realizada em Lages, Santa Catarina
A proposta da Festa surgiu em 2005, ganhou corpo em 2006 mas só foi agendada em 2007, a vontade do povo se conhecer era grande e não havia mais como segurar, em menos de 3 meses tudo foi preparado e mais de 300 pessoas se encontraram pela primeira vez em 20 de julho de 2008. A ideia de fortalecer as relações mais amplas em torno da família Floriani ganhou impulso a partir de 2005,  na corrida de obtenção de dupla cidadania, antes disso ocorriam festa de ramos da Família, especialmente por ocasião de Bodas de Ouro e festas de aniversário dos mais idosos.

Em redes sociais isto mudou, e muitos sentimentos positivos foram despertados. Veja o Convite do Encontro Nacional da Família Floriani, em 2008.

A festa contou com missa, pregada em italiano, almoço típico e baile.

Familiares reunidos em Lages, na Primeira Festa da Família Floriani, em Lages/SC.

Com o tempo alguns laços familiares se perderam e na festa foram reapertados. Fato referenciado no encontro do tio Duca e Alídio Floriani. 


Veja mais sobre o Tio Duca e sobre Alídio Floriani
Jornais da região publicaram matérias de página inteira e capa, o que revela que a festa teve um impacto extraordinário, alcançou seus objetivos e deixa uma grande promessa para todos nós. Conforme combinado na festa, em 2009 foi realizada outro encontro da família na cidade de Rio do Sul/SC.

A festa foi resultado de um esforço de agregação e aproximação de iniciativas que estavam dispersas. Haviam diversas iniciativas de levantamento genealógico e de encontros de alguns ramos da família. A partir da parceria com Jordina Rita Floriani e Paulo Floriani foi possível elaborar uma árvore genealógica única e iniciar a realização das festas nacionais. Embora isto tenha sido possível graças ao esforço de muitas pessoas, eu aproveito para render homenagem à eles, como fiz na foto a seguir, no Primeiro Encontro da Família Floriani realizado em Lages, em 2008. Valeu só por conhece-los!

Jordina Rita, Paulo e Guilherme, em 2008.












Ler postagem completa››

25 de setembro de 2017

Almoço com Lidia e Armando Floriani em Villa Agnedo

A viagem que realizamos em 2012 teve um momento especial que relembro com as seguintes fotos.

A recepção calorosa

Muitas brincadeiras, uma falava italiano e a outra português, mas não foi necessário interprete, elas se entendem brincado!

Depois do almoço, café, chocolate e grappa.

No Caminho para Trento


Lidia foi muito atenciosa em nos receber, principalmente nas circunstâncias à época, ficamos muito felizes e para sempre seremos gratos por tanto carinho. 

Ler postagem completa››